Tratamentos

Olho Seco

O que é?

A síndrome do olho seco é uma enfermidade que afeta a superfície ocular, o filme lacrimal e tecidos oculares relacionados. Atinge milhões de pessoas ao redor do mundo, chegando a 11% da população na faixa etária dos 30 anos 60 anos e mais de 15% das pessoas com 65 anos ou mais. È uma das queixas oculares mais comuns feitas aos oftalmologistas.

Quais são as causas do olho seco?


Entre as causas mais comuns podemos citar:

- Envelhecimento; - Menopausa ou tratamentos hormonais;
- Fatores ambientais: vento, ar condicionado, poluição do ar, uso prolongado do computador, etc;
- Medicações sistêmicas: anti-hipertensivos, antidepressivos, anti- istamicos, etc;
- Doenças autoimunes como a artrite reumatóide, lúpus e síndrome de Sjogren;
- Uso de lentes de contato.

Recomendações para o paciente com olho seco

- Evitar o vento, exposição direta ao sol, correntes de ar geradas pelos ventiladores e por ar condicionado;
- Evitar períodos prolongados em ambientes secos como cozinhas, sauna seca, etc;
- Umedecer o ar das moradias com umidificadores, nebulizadores ou recipientes com água;
- É recomendável piscar freqüentemente e não manter os olhos abertos por um tempo prolongado, por exemplo, durante o uso do computador e leituras;
- Evitar qualquer tipo de fator que cause irritação ocular como: dormir pouco, estar exposto a vento com partículas, fumaça de cigarro, irritantes químicos voláteis, piscinas cloradas, uso prolongado do computador, etc;
- Para proteger os olhos é aconselhável em alguns casos, uso de óculos fechado;
- Seguir as orientações e cumprir com o tratamento conforme prescrito por seu oftalmologista.

Quais são as formas de tratamento?

O uso de colírio (tipo lágrima artificial) normalmente ajuda a combater a sensação de queimação e areia nos olhos, típica desse ressecamento. No entanto, quando isto não é suficiente, o canal que leva as lágrimas até o nariz pode ser fechado de forma temporária(plugs lacrimais) ou definitiva por meio da cirurgia (fechamento dos pontos lacrimais). Os casos severos ainda podem ser tratados através do transplante de glândulas salivares no fundo de saco conjuntival.